O que é gordura saturada?

A gordura saturada é uma das duas principais categorias de gorduras que aparecem nos alimentos. Distingue-se da gordura insaturada em que não há ligações duplas entre os átomos de carbono na sua composição química, de modo que os ácidos gordurosos estejam saturados com hidrogênio. As gorduras saturadas que ocorrem naturalmente, como a gordura encontrada em alimentos à base de animais, são congeladas quando são frescas, enquanto as gorduras insaturadas que ocorrem naturalmente, como o azeite, permanecem fluidas. A gordura saturada é menos propensa a estragar do que a gordura insaturada e mais estável durante o cozimento.

A Organização Mundial de Saúde (OMS), juntamente com os Centros para o Controle de Doenças (CDC) dos Estados Unidos e a Food and Drug Administration (FDA), exorta as pessoas a limitar a ingestão de gorduras saturadas, como muitos especialistas o ligaram com doenças cardiovasculares. Uma dieta rica em gorduras saturadas pode levar ao colesterol alto, que por sua vez pode levar a aterosclerose, doença cardíaca coronária e acidente vascular cerebral. A ingestão de gordura saturada aumenta os níveis de lipoproteína de baixa densidade (LDL) – esse é o colesterol “ruim”. A gordura insaturada, por outro lado, eleva os níveis de lipoproteína de alta densidade (HDL), resultando em um perfil de colesterol desejável.

Enquanto a gordura é uma parte necessária de uma dieta saudável, a maioria dos nutricionistas concorda que tantas fontes de gordura quanto possível devem ser insaturadas, gorduras não hidrogenadas, como a encontrada no azeite, peixe, nozes e abacate. A gordura saturada é encontrada principalmente em produtos de origem animal, incluindo carnes e produtos lácteos, mas também é encontrada em algumas fontes de plantas. O óleo de coco, o óleo de semente de algodão e o óleo de palmeira contém gorduras saturadas, por exemplo.

A American Heart Association (AHA) sugere que a gordura saturada não deve constituir mais de sete por cento da ingestão calórica diária. Para controlar o colesterol, considere substituir gorduras saturadas sempre que possível por gorduras insaturadas. Use o azeite quando cozinhar em vez de manteiga, por exemplo, e escolha peixes com mais freqüência do que a carne vermelha. A gordura não saturada não só aumenta os níveis de HDL, mas também reduz os níveis de LDL. Embora as diretrizes mais antigas da FDA recomendassem que as gorduras não saturadas não excedessem 30% da ingestão calórica diária, as novas diretrizes eliminaram esse limite.

Também deve ser observado que, ao selecionar uma fonte ideal de gorduras saudáveis ​​na dieta, é importante considerar completamente a fonte. Todos os produtos com baixas gorduras saturadas não são necessariamente saudáveis. Ao escolher fontes de gorduras saudáveis, é importante preferir fontes mais naturais e menos processadas.