O que é o ducto cístico?

O ducto cístico é um pequeno canal entre a vesícula biliar e o ducto biliar comum. Sua principal função é transmitir a bile entre a vesícula biliar e outros ductos essenciais para a digestão. É tipicamente localizado ao lado da artéria cística, que entrega sangue oxigenado para o ducto cístico e a vesícula biliar.

O sistema digestivo quebra alimentos com a ajuda da bile. O ducto cístico desempenha um papel importante neste processo, transferindo a bile para e da vesícula biliar e os ductos hepáticos e bilaterais comuns. Isso permite o fluxo livre do fluido vital, que ajuda a processar lipídios no intestino delgado.

Além de sua forma fina, semelhante a uma vasilha, o ducto cístico também possui uma válvula espiral. A válvula espiral é um sistema de dobras intrincadas que se elevam e caem com a passagem da bile. Embora haja algum mistério em torno da função precisa da válvula espiral, comumente se acredita que o transporte da bile e a regulação do tamanho da vesícula biliar são as principais responsabilidades dessas dobras crescentes.

Durante uma colecistectomia, comumente referida como remoção da vesícula biliar, o cordonamento do duto cístico permite que a vesícula biliar seja retirada. Tanto a artéria cística como o ducto estão equipados com pequenos clipes de titânio antes de uma incisão ser feita entre os clipes. A vesícula biliar é então mais facilmente separada do fígado e extraída.

Quando a bile funciona de forma anormal e não consegue derrubar certas gorduras, como o colesterol, podem ocorrer cicatrizes de cálculos. Há uma variedade de locais no sistema digestivo onde as pedras folhadas podem se formar, mas uma das mais comuns é no ducto cístico. Se as pedras celulares bloqueiam este duto, uma quantidade moderada a extrema de cólicas geralmente resulta na parte superior do abdômen.

Há uma série de outras condições que podem se desenvolver devido a um bloqueio do ducto cístico. A síndrome de Mirizzi, por exemplo, ocorre quando uma pedra de cálice obstrui esse ducto e se torna impactada. Isso leva a um inchaço da vesícula biliar e, com pouca frequência, pode resultar na remoção de pedras no ducto hepático.

Os tumores ampululares também estão relacionados ao ducto cístico. Estes tumores são formados na região do sistema digestivo conhecido como ampulla de Vater, localizado na união do ducto pancreático e do ducto biliar comum. Os tumores ampululares impedem a operação saudável do ducto biliar e, muitas vezes, impedem esse duto, evitando o transporte de bile para e da vesícula biliar.